Notícias

É possível fazer uma cirurgia plástica pelo SUS

15 Oct, 2019

CapaNoticia

O SUS, Sistema Único de Saúde, do Brasil voltado para o oferecimento de serviços de saúde em rede público é considerado referência no mundo, ainda que tenha algumas questões que causam certas confusões.

De qualquer maneira, conhecer os serviços oferecidas pela rede pública pode ser a sua chance de resolver um problema ou realizar um sonho.

Pensando nisso, descubra quais são as cirurgias plásticas permitidas na rede e como funciona para fazer.

Preparada?

Qual a regra dos procedimentos cirúrgicos pelo SUS

Para entender se é possível ou não fazer uma cirurgia plástica no SUS, vale a pena entender a regra básica de permissão.

Com isso em mente, de forma geral, o SUS tem como objetivo oferecer cirurgias a pacientes que sofreram algum tipo de acidente ou doença.

Dessa forma, os procedimentos cirúrgicos são, muitas vezes, definidos como reparadores e quase nunca voltados unicamente a questão estética.

Em outras palavras, você não consegue uma cirurgia simplesmente por não estar feliz com aquela gordurinha extra ou porque tem papada.

Por outro lado, pacientes que tiveram câncer, por exemplo, e precisaram tirar a mama. Conseguem a prótese de silicone através do Sistema Único de Saúde.

Outros exemplos de cirurgias facilmente conseguidas pelos SUS são:

  • Redução das chamadas orelhas de abano;
  • Casos de fenda palatina;
  • Casos de lábio leporino;
  • Cirurgia de resignação sexual;
  • Mamoplastia.

No tópico de mamoplastia, se encaixam duas principais questões:

- Gigantomastia:

A gigantomastia é uma condição na qual os seios da mulher têm um volume excessivamente maior que o ideal.

Como resultado, você acaba tendo dificuldades no dia-a-dia, seja pela dor nas costas, problemas nas articulações e no pescoço, entre outros.

Nesse caso, a recomendação é optar por uma mamoplastia de redução.

A cirurgia plástica envolve a retirada de parte dos seios, deixando em um tamanho mais natural e ideal para o seu corpo, reduzindo o peso que você tem de suportar.

- Mastopexia:

Outra questão que se encaixa na mamoplastia é a chamada mastopexia.

Os procedimentos cirúrgicos aqui se referem a reconstruir os seios, principalmente devido a dores nas costas, alterações na coluna devido ao peso e problemas na mobilidade.

Assim, é feito o reposicionamento das mamas, o que geralmente envolve a retirada do excesso de pele.

Importante: vale ressaltar qe, de acordo com a lei aprovada em 28 de abril de 2013, a reconstrução de mama com prótese de silicone em pacientes que precisaram retirar todo ou parte do seio devido a tumores, deve ocorrer o mais rapidamente possível. Após liberação médica.

Já nos casos de retirada dos seios, por resignação sexual, o tratamento também é garantido pelo SUS.

Nesse último caso, o paciente passa por uma série de encaminhamentos, atendimentos e início de dosagens hormonais antes de realizar quaisquer procedimentos cirúrgicos.

Abdominoplastia pelo SUS – É possível?

Valendo um tópico exclusivo, a abdominoplastia é um dos sonhos de consumo de milhares de mulheres e homens.

Mas você sabe quando o sistema gratuito de saúde realiza essa cirurgia?

Pois bem, o foco dessa cirurgia é a retirada de pele em excesso juntamente com a eliminação da flacidez e garantia de amarração de músculos. Sendo que existem diversos tipos de procedimentos cirúrgicos dentro dessa opção.

Na questão da abdominoplastia pelo SUS, se encaixa a regra já citada: o procedimento deve ser uma questão de saúde e não de estética. Ainda que a estética seja um resultado.

Em suma, a abdominoplastia pelo SUS é permitida quando:

O paciente perdeu um grande volume de peso ocasionando tecido excessivo;

O paciente fez uma cirurgia de redução de estômago, a conhecida bariátrica.

Nesses dois casos, entende-se que o paciente está em sofrimento devido ao excesso de pele.

Afinal, esse tecido é um peso a ser carregado que dificulta a rotina e prejudica a qualidade de vida do paciente.

Há poucos casos de mulheres que conseguem a abdominoplastia pelo SUS depois da gravidez.

Essa situação é comum para mães que tiveram muitos filhos, ocasionando também o excesso de pele.

De qualquer forma, a abdominoplastia pelo SUS só é liberada após uma extensa avaliação médica com o objetivo de confirmar o diagnóstico de saúde comprometida.

Como realizar procedimentos cirúrgicos pelo SUS

Independentemente de você querer uma abdominoplastia pelo SUS, mamoplastia ou correão de orelhas de abano, o caminho é quase sempre o mesmo.

Para começar, é preciso ir até um posto de saúde próximo com o documento Cartão do SUS e fazer uma consulta médica na rede pública.

Nessa consulta, será necessário apresentar os motivos pelos quais você quer a cirurgia.

Por exemplo, você pode falar sobre sintomas que prejudicam a qualidade de vida, como dores nas costas, dificuldade de locomoção, peso excessivo, entre outros.

Importante: casos de reparação, seja o de mamas retiradas e orelhas de abano podem ser um pouco diferentes em relação a consulta.

Depois disso, é possível que você seja encaminhado para profissionais específicos, como ortopedista e psicólogos.

Com a confirmação do prognóstico e observação de necessidade do procedimento, você é inserida na fila de espera.

O andamento da fila e posição de cada paciente varia de acordo com a necessidade de urgência ou não da operação, número de pessoas em espera ou até a infraestrutura disponível na cidade na qual você mora.

Ao ser comprovado que a cidade não pode fazer a cirurgia, você é colocado na fila de espera da cidade mais próxima.

Assim como em qualquer outra clínica, antes da realização dos procedimentos cirúrgicos, você será notificado quando chegar a sua vez.

Com isso, serão necessários uma série de exames médicos, para avaliar a sua saúde, avaliação psicológica e, caso seja liberada, a cirurgia é realizada.

Importante: os procedimentos cirúrgicos realizados pelo SUS são agendados previamente e o não comparecimento pode fazer com que você volte ao final da fila.

Conclusão

Em conclusão, os procedimentos cirúrgicos liberados pelo sistema de saúde gratuito do país têm como foco a recuperação e qualidade de vida dos pacientes.

Assim, existem casos de abdominoplastia pelo SUS bem como mamoplastia, que podem devolver a sua mobilidade e elevar a sua autoestima. 

Imagem semelhante a de Nossa Senhora aparece em pedra encontrada em Am

11 Oct, 2019

CapaNoticia

Nesta semana que a Igreja Católica comemora o feriado de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, popularmente chamada de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, a notícia é de um caso impressionante ocorrido em Ametista do Sul.
Uma pedra calcita natural no formato da imagem da Santa foi encontrada dentro de um geodo de pedra Ametista. A imagem que lembra muito Nossa Senhora Aparecida, foi encontrada pelo Sr Luiz Trombetta, devoto da Santa. Luiz conta que ao abrir o geodo percebeu a formação de calcita cristalizada em formado de Nossa Senhora, até com a coroa, algo diferente e diz nunca antes ter visto um cristal parecido. - A imagem é um milagre.
A pedra está exposta no Mirante das Pedras localizado na linha Trombetta. O Mirante das Pedras é um ponto turístico que contém uma loja e coleção de raríssimas pedras, o local proporciona também uma linda vista de paisagens naturais.
A peça única está protegida por um vidro, e o proprietário diz que a pedra não está a venda. - Não vendo por dinheiro nenhum.

Apoio